Biblioteca Azul


Requisitos

A estrutura necessária para a instalação de uma Biblioteca Azul é mínima. A caixa azul deve ser colocada em um local limpo, protegido de umidade e acessível a todos os profissionais da instituição de saúde. Se o chão for muito úmido, a BA pode ser colocada em um local mais elevado. Além disso, é importante que haja ao menos uma mesa, algumas cadeiras e que o local seja bem iluminado.

As pessoas que não conseguem ler ou o fazem com alguma dificuldade ou ainda que não são familiarizados com a linguagem ou o idioma podem usar o material da Biblioteca Azul como referência educacional através dos gráficos, figuras e desenhos. Os profissionais de saúde que trabalham no campo estão qualificados para traduzir e adaptar o conhecimento teórico às condições locais e culturalmente mais aceitos.

Um responsável por cada Biblioteca Azul

Deve-se identificar um responsável pela Biblioteca Azul a nível local (gestor da Biblioteca Azul). Este profissional pode ser médico(a), enfermeiro(a), secretário(a) ou técnico(a) em saúde. A sua melhor qualificação é a motivação. Sua principal função é assegurar que a coleção seja mantida intacta e que o seu uso seja disseminado, a fim de torná-la acessível a todos os profissionais de saúde do seu local de trabalho.

O responsável pela Biblioteca Azul deverá estar em contato frequente com o coordenador nacional do projeto, apontado pelo Ministério da Saúde e que deve estar preparado para oferecer apoio e orientação. O responsável pela Biblioteca Azul deve atuar como elemento integrador entre o projeto e as atividades do distrito de saúde. Por exemplo: a Biblioteca Azul deve ser divulgada e recebida pela comunidade médica como uma fonte genuína de informação em saúde e consequentemente como uma forma de melhorar o atendimento e o serviço de saúde. A biblioteca pertence a toda a comunidade.

A seguir os nomes dos coordenadores nacionais nos países que já fizeram a indicação para o cargo:

  • Mouhammed Djicó Ahmed - Guiné Bissau
  • Francisco Mbofana - Moçambique

Estabelecendo uma rede com a ajuda do coordenador nacional

O projeto Biblioteca Azul começa no país com a aprovação do Ministério da Saúde, que indica um coordenador nacional para o projeto. É o coordenador que estabelecerá o contato e o diálogo com todos os gestores das BAs no país e com a OMS local.

O coordenador atua como orientador repassando suas observações e experiências. O coordenador deverá acompanhar e apoiar o projeto visitando os distritos e organizando oficinas de trabalho sobre informação em saúde. Quando necessário, o coordenador atuará como elemento de ligação entre os locais e as bibliotecas de saúde do país promovendo informação adicional aos profissionais de saúde. O coordenador avaliará a relevância e o sucesso do projeto preparando estatísticas e promovendo discussões regulares com os responsáveis pelas Bibliotecas Azuis.

Para que se estabeleça uma verdadeira rede e o diálogo entre os sítios das Bibliotecas Azuis, o país deve publicar um informativo sobre as Bibliotecas Azuis (Bulletin) que não necessita ser mais do que um folheto informativo contando experiências e novidades.

Compartilhar