HINARI - Acesso à Rede Eletrônica de Pesquisa em Saúde

O programa de acesso à rede eletrônica de pesquisa em saúde (HINARI) disponibiliza acesso eletrônico gratuito ou a baixo custo a mais de 15.000 fontes de informação nas área biomédica e de ciências sociais para instituições locais sem fins lucrativos, de países em desenvolvimento.

HINARI foi lançado em 2002 pela OMS e acumula uma das maiores coleções de literatura em saúde e na área biomédica. Existem atualmente mais de 5000 instituições em 106 países, áreas e territórios registrados no HINARI. Durante o ano de 2011, usuários destas instituições acessaram mais de 7.5 milhões de artigos.

Países de língua portuguesa

No que diz respeito aos países de língua portuguesa, todos os PALOP (Países africanos de língua oficial portuguesa) e Timor Leste possuem instituições registradas. Confira o número de instituições para cada um dos países:

  • Angola: 16
  • Cape Verde: 4
  • Guinea-Bissau: 2
  • Mozambique: 46
  • Sao Tome and Principe: 2
  • Timor Leste: 11

Treinamento

Nos países de língua portuguesa, mais de 500 pessoas já foram treinadas, sendo 383 só em Moçambique.

Idiomas

O banco de dados do HINARI fornece revistas eletrônicas com texto completo em trinta idiomas.

Elegibilidade

Instituições locais sem fins lucrativos em dois grupos de países podem inscrever-se para o acesso às publicações por meio do HINARI.

As listas de países baseiam-se em três fatores: PNB – produto nacional bruto - per capita (dados do Banco Mundial), Lista dos países menos desenvolvidos de acordo com as Nações Unidas (LDCs) e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Instituições em países com pelo menos um dos seguintes critérios podem ser elegíveis para acesso livre: inclusão nos LDCs; IDH inferior a 0,63; ou PIB – produto nacional bruto - per capita igual ou inferior a $ 1600.

Instituições de países que não correspondam a pelo menos um dos critérios acima e com um PIB per capita inferior a US $ 5000 ou IDH igual ou inferior a 0,67 podem ser elegíveis para pagar uma taxa de R $ 1000 por ano.

Em relação aos países de língua portuguesa, fazem parte do grupo 1 (Acesso Livre):

  • Angola
  • Cabo Verde
  • Guiné-Bissau
  • Moçambique
  • São Tomé e Príncipe
  • Timor Leste
Compartilhar