Patient safety

Lista de Verificação da OMS para Partos Seguros

Dos mais de 130 milhões de nascimentos que ocorrem todos os anos, cerca de
303 000 resultam na morte da mãe, 2,6 milhões em nados-mortos e 2,7 milhões na morte de recém-nascidos nos primeiros 28 dias de vida. A maioria destas mortes ocorre em contextos de baixos recursos, podendo a maioria delas ser evitadas.

Como resposta a esta situação inaceitável, a Lista de Verificação da OMS para Partos Seguros foi criada com o objetivo de apoiar o uso de práticas essenciais de cuidados maternos e perinatais. A Lista de Verificação aborda as principais causas dos óbitos maternos (hemorragias, infecções, parto obstruído e problemas de hipertensão), dos nascimentos mortos relacionados com complicações perinatais (cuidados perinatais inadequados) e mortes neonatais (asfixia no parto, infecções e complicações relacionadas com a prematuridade do parto). A Lista foi elaborada após uma metodologia rigorosa e o seu uso testado em dez países na África e na Ásia.

Foi elaborado um guia de implementação para as unidades de saúde, com a finalidade de ajudar as parteiras e os líderes dos cuidados de saúde a introduzirem e passarem a usar sistematicamente a Lista de Verificação da OMS para Partos Seguros.

Colaboração com a Lista de Verificação da OMS para Partos Seguros

Em 2012 foi criado um exercício de colaboração para testes no terreno destinado a explorar a implementação e o uso da Lista de Verificação, em vários contextos, em todo o mundo. Os participantes foram convidados a usar a Lista de Verificação para explorar os fatores facilitadores e os obstáculos à implementação e uso eficazes da Lista. Um total de 34 projetos de implementação em 29 países e mais de 230 postos-piloto aderiram à Colaboração. O feedback foi sistematicamente recebido dos participantes na colaboração sob a forma de relatórios de progressos e de um inquérito sobre as experiências havidas no uso e implementação da Lista de Verificação.

Estudo BetterBirth

Desde 2012, a OMS tem apoiado um ensaio controlado aleatório multicêntrico em mais de 100 hospitais, em Uttar Pradesh, na Índia, para verificar se a adopção da Lista de Verificação melhora os resultados para a saúde das mães e recém-nascidos. O ensaio está a ser conduzido pelos Laboratórios Ariadne, um centro comum de Boston’s Brigham e Women’s Hospital e a Escola T. H. Chan de Saúde Pública de Harvard, com o apoio da Fundação Bill e Melinda Gates.


O programa da Lista de Verificação de Partos Seguros representa um esforço conjunto da OMS, atuando através do Departamento de Prestação e Segurança dos Serviços, Departamento da Saúde Materna, Neonatal, Infantil e dos Adolescentes e o Departamento da Saúde Reprodutiva e Investigação, a Escola T. H. Chan de Saúde Pública de Harvard e vários peritos individuais de todo o mundo.